O PASSATEMPO DO JUSTO- ROBERT DINGLEY

 


O PASSATEMPO DO JUSTO- ROBERT DINGLEY
Considero também nas tuas obras todas e cogito dos teus prodígios.
SALMO 77:12A meditação […] é o prazer do justo. Ela reconstitui e perfuma os espíritos cansados. É uma escada pela qual a alma sobe ao Céu. É um dever sempre ao nosso alcance (PROVÉRBIOS 6:22), quando estamos sozinhos e, mais ainda, quando estamos no escuro, viajando e assim por diante. Em todas as ocasiões, podemos deixar nossa alma meditar, quando não estamos executando outros deveres.

E quando dormimos podemos nos ocupar desse dever, pois, se tivermos comunhão com Deus durante o dia e fecharmos os olhos para meditar um pouco, poderemos até sonhar com o amor de Deus e a glória do Céu, como as experiências dos justos podem disso testemunhar.

A meditação nos conduz aos píncaros das alegrias celestiais e nos transmite um pouco da visão e das bênçãos de Deus. Como ocorreu com Moisés, a meditação possibilita-nos discernir, de acordo com nossa capacidade, alguns vislumbres divinos, e vemos que nosso rosto brilha com pureza e divino esplendor.

Somos, então, arrebatados com Paulo e levados ao paraíso e, num piscar de olhos, conduzidos (como em uma carruagem de fogo) até o Céu. E com o piedoso Estêvão vemos os céus se abrindo e Jesus sentado à direita de Deus. Admiráveis são, sim, os efeitos da divina meditação. Ela confirma nosso conhecimento (SALMO 119:99). Fortalece nossa memória (63:6). Desperta o nosso amor (119:97).

Acalenta o tempo que passamos com Deus (119:148). Mantém o verdadeiro temor do Senhor, como o de uma criança (4:4). Aquieta e tranquiliza a alma em aflição (119:23). Incentiva a oração (143:5,6). […] O que direi? A meditação é a própria vida de nossa vida, como um pagão poderia dizer e ver pela luz da natureza. É o alimento de nossa alma, o combustível de nosso zelo, o incentivo de nossa devoção. A alma que medita em Deus nunca está menos sozinha do que quando sozinha, porque está em comunhão com o Pai e Seu Filho, Jesus Cristo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.